Perguntas mais Frequentes

Seguros em Geral

Eventos que envolvem a perda da vida, o tratamento após o diagnóstico de uma doença grave ou uma invalidez decorrente de um acidente ou doença podem causar um completo desequilíbrio em qualquer planejamento financeiro que uma pessoa possa fazer.

Ter um seguro de vida e acidentes pessoais é a melhor forma de se proteger desses eventos que podem trazer a ruína financeira por um valor muito pequeno se comparado a compensação que pode trazer.

Load More

Seguro de Vida

Qualquer pessoa indicada por você na declaração de beneficiários no momento de criação da proposta.

Caso não tenha indicado ninguém os beneficiários serão os mesmos determinados pela lei em caso de herança.

Caso um dos beneficiários seja menor de idade é necessário que seja indicado um tutor legal.

Uma parcela da mensalidade é reservada para a composição de um fundo que pode ser resgatado no futuro.

A resposta é depende:

O que consideramos que não vale a pena:

  • Se o seu objetivo for acumular capital, nós não aconselhamos. Há muitos outros investimentos que rendem mais.
  • Já fizemos essa simulação muitas vezes. O que você paga à mais para ter um seguro resgatável pode ser substituído por um seguro não resgatável e a diferença ser aplicada em outro investimento. Além do rendimento ser maior também é possível contratar planos com melhores coberturas.

O que consideramos que vale a pena:

  • As melhores seguradoras oferecem diversas outras vantagens em seus produtos resgatáveis como, por exemplo, não reajustarem as mensalidade por faixa etária, Nesse caso vale a pena indicar um valor mínimo de resgate para poder contar com as demais vantagens.

Depende. Alguns produtos são muitos bons, tem benefícios e assistências exclusivos para o público feminino, por exemplo, sem cobrar a mais por isso em relação ao produto genérico.

Outros é preciso ter atenção, comparando as coberturas dos similares genéricos, algumas vezes, as assistências exclusivas são compensadas em perdas de cobertura ou maiores preços, nesse caso melhor desistir.

Na Segure.me indicamos somente aqueles que, comparado a um produto genérico, só oferece vantagens a um mesmo preço e coberturas equivalentes. Se identificamos que não funciona dessa maneira não comercializamos.

Caso acontece o imprevisto com ambos os pais os filhos menores de idade tem sua indenização depositada em juízo, podendo sacar somente após completar 18 anos.

Para que esse saque ocorra antes é necessário que os pais indiquem um tutor legal de confiança depois que tenham contratado um seguro de vida. Este receberá a indenização em benefício dos menores de idade quando ocorrer o incidente podendo iniciar imediatamente seus cuidados.

Essa questão também é importante para quem pensa em morar em outro país, no Canadá, por exemplo, se um menor de idade perde ambos os pais e não tiver um tutor legal designado, formalizado pelos pais ainda em vida, a guarda dessas crianças passa ao Estado e não para outros parentes próximos como avôs, por exemplo, como acontece no Brasil.

Sim, na categoria de seguros de pessoas, na qual o seguro de vida faz parte, é permitido ter mais de uma apólice de seguro e os benefícios são pagos de forma cumulativa.

Considerando os produtos não resgatáveis, no que se refere as coberturas básicas de morte (por qualquer causa, seja acidente ou doença/natural) e básicas de acidentes pessoais como IPA (Incapacidade Permanente, Total ou Parcial, devido à acidentes) e IEMA (Indenização Especial por Morte Acidental) os produtos são praticamente idênticos, variando a faixa de capital na qual se pode contratar e as faixas etárias.

O que diferencia as seguradoras, considerando as coberturas básicas, são as assistências, atendimento, comodidade de pagamento e facilidade de contratação.

Considerando outras coberturas como Diagnóstico de Doenças Graves, Diárias de Internação Hospitalar, Diárias de Incapacidade Temporária e Despesas Médicas Hospitalares e Odontológicas já existe uma diferença relevante entre as seguradoras, as situações coberturas, exceções, carências e franquias. Caso exista interesse nessas coberturas é importante realizar uma pesquisa mais cuidadosa, principalmente lendo as condições gerais.

A assistência funeral é uma das principais assistências e está disponível em praticamente todas as seguradoras. Varia um pouco o limite de cobertura, mas é  bastante acessível e os serviços oferecidos são similares.

Para capitais maiores existem opções resgatáveis que oferecem taxa nivelada, ou seja, a mensalidade não aumenta de acordo com a faixa etária, o que faz grande diferença no longo prazo. Nós não consideramos vantajoso a opção do resgate em si, pois é possível obter melhores retornos com o valor pago à mais em outras aplicações financeiras, mas se pode optar por percentuais de resgate mínimos somente para obter o benefício da taxa nivelada, desta forma consideramos uma opção vantajosa.

Em nossa opinião há alguns pontos a serem considerados que podem fazer com que esta cobertura não seja vantajosa, por exemplo, caso ocorra uma separação do casal, caso um dos cônjuges tenha alguma condição de saúde que agrave a apólice e caso ocorra algum sinistro com o titular da apólice.

Por causa destes pontos recomendamos, na maioria dos casos, que cada uma das pessoas do casal tenha sua própria apólice.

 

 

 

Load More

Acidentes Pessoais

A perda em definitivo da capacidade de manter uma vida independente.

IPA, em geral, significa Invalidez Permanente, total ou parcial, devido à acidente.

A indenização do capital coberto é proporcional à gravidade da invalidez, somente se a invalidez for total é pago 100%.

Nas demais situações a indenização pode ser de 25%, 50% ou 75%.

Nesse caso não.

Existe uma cobertura denominada IPA Majorada que considera a profissão no cálculo da indenização. Se o dano causado pelo acidente for definitivo e o segurado não puder mais exercer sua profissão, a indenização é paga em sua totalidade. Esta cobertura costuma estar disponível somente para médicos, dentistas e veterinários, mas é possível encontrar esta cobertura para outras profissões em seguradoras específicas.

 

Renda por Invalidez é um plano de previdência com uma cobertura de risco. É possível contribuir somente para essa cobertura de risco.

Em caso de Invalidez Permanente Total, seja por acidente ou doença, o segurado recebe uma renda mensal, que pode ser vitalícia ou por um prazo definido.

Entendemos que esse produto é superior em relação a cobertura de IFPD nos seguros de vida, pois cobre uma situação de invalidez permanente total tanto por acidente com por doença. Recomendamos como complemente à este produto, pensando em se precaver de uma situação de invalidez, a cobertura de IPA, pois inclui também situações de invalidez permanentes parciais devido à acidentes que são mais comuns em relação às situações de invalidez permanente total.

Não existe um plano ou cobertura para invalidez permanente parcial por doenças.

 

DIT quer dizer Diárias de Incapacidade Temporária, a indenização ocorre na base de diárias, proporcional a sua renda mensal (de acordo com o valor contratado), cada vez que não puder exercer sua profissão, seja decorrente de um acidente ou de uma doença.

DIH quer dizer Diárias de Internação Hospitalar, a indenização ocorre na base de diárias, proporcional a sua renda mensal (de acordo com o valor contratado), por dia de internação hospitalar decorrente de uma emergência, seja por motivo de acidente ou doença.

DMHO quer dizer Despesas Médicas, Hospitalares e Odontológicas, a indenização ocorre na forma de reembolso mediante apresentação de notas fiscais de tratamentos médicos decorrentes de acidentes.

A cobertura de DIT é mais abrangente e inclui qualquer situação na qual sua capacidade de trabalhar é afetada, muito importante, por exemplo, para profissionais liberais e autônomos que não contam com a proteção de uma empresa. A indenização ocorre independente do local onde está sendo realizado o tratamento, seja em casa ou em hospital.

As coberturas de DIH e DMHO são relevantes para quem não tem um plano de saúde, por exemplo, e depende de um atendimento emergencial particular. Lembrando que DIH é uma indenização na forma de diárias, independente do custo do tratamento. A DMHO indeniza no modelo de reembolso.

DIH indeniza para situações de acidentes ou doenças. Já a cobertura de DMHO, somente para situações decorrentes de acidentes.

Comparando a DIH com a DIT, a DIH reembolsa somente os períodos de internação, e que sejam decorrentes de emergências, enquanto a DIT independe do local onde o tratamento está sendo realizado.

Load More

Doenças

Invalidez funcional por doença é caracterizada quando você perde a capacidade de levar uma vida independente devido a uma doença. Trata-se de uma cobertura bastante difícil de ser caracterizada, sendo raros os casos nos quais ocorre a indenização.

Renda por Invalidez é um plano de previdência com uma cobertura de risco. É possível contribuir somente para essa cobertura de risco.

Em caso de Invalidez Permanente Total, seja por acidente ou doença, o segurado recebe uma renda mensal, que pode ser vitalícia ou por um prazo definido.

Entendemos que esse produto é superior em relação a cobertura de IFPD nos seguros de vida, pois cobre uma situação de invalidez permanente total tanto por acidente com por doença. Recomendamos como complemente à este produto, pensando em se precaver de uma situação de invalidez, a cobertura de IPA, pois inclui também situações de invalidez permanentes parciais devido à acidentes que são mais comuns em relação às situações de invalidez permanente total.

Não existe um plano ou cobertura para invalidez permanente parcial por doenças.

 

Depende, a cobertura para doenças graves pode ter um custo elevado, principalmente dependendo da idade.

Para quem é jovem e tem muitos casos de câncer na família, por exemplo, a cobertura pode ser uma excelente proteção.

Esta cobertura varia bastante de seguradora para seguradora, por isso é importante avaliar as condições gerais para escolher a melhor opção.

Algumas seguradoras oferecem esta cobertura de forma avulsa, para quem já tem um seguro de vida, mas que não tem a opção desta cobertura.

DIT quer dizer Diárias de Incapacidade Temporária, a indenização ocorre na base de diárias, proporcional a sua renda mensal (de acordo com o valor contratado), cada vez que não puder exercer sua profissão, seja decorrente de um acidente ou de uma doença.

DIH quer dizer Diárias de Internação Hospitalar, a indenização ocorre na base de diárias, proporcional a sua renda mensal (de acordo com o valor contratado), por dia de internação hospitalar decorrente de uma emergência, seja por motivo de acidente ou doença.

DMHO quer dizer Despesas Médicas, Hospitalares e Odontológicas, a indenização ocorre na forma de reembolso mediante apresentação de notas fiscais de tratamentos médicos decorrentes de acidentes.

A cobertura de DIT é mais abrangente e inclui qualquer situação na qual sua capacidade de trabalhar é afetada, muito importante, por exemplo, para profissionais liberais e autônomos que não contam com a proteção de uma empresa. A indenização ocorre independente do local onde está sendo realizado o tratamento, seja em casa ou em hospital.

As coberturas de DIH e DMHO são relevantes para quem não tem um plano de saúde, por exemplo, e depende de um atendimento emergencial particular. Lembrando que DIH é uma indenização na forma de diárias, independente do custo do tratamento. A DMHO indeniza no modelo de reembolso.

DIH indeniza para situações de acidentes ou doenças. Já a cobertura de DMHO, somente para situações decorrentes de acidentes.

Comparando a DIH com a DIT, a DIH reembolsa somente os períodos de internação, e que sejam decorrentes de emergências, enquanto a DIT independe do local onde o tratamento está sendo realizado.

Em muitos casos somente sendo médico para entender as condições gerais de um seguro de vida quando se está lendo os detalhes da cobertura para diagnóstico de doenças graves. Inclusive sempre recomendamos consultar um médico de confiança caso tenha algum disponível sempre que houver dúvidas mais específicas.

É importante ter em mente que, nesta cobertura, alguns diagnósticos, principalmente de câncer em estágios inciais ou tumores não invasivos o diagnóstico não está coberto.

Observe também algumas seguradoras que excluem coberturas para cânceres de pele e leucemias.

A cobertura é mais clara quando, no momento do diagnóstico, são necessários tratamentos de quimioterapia e radioterapia. O que caracteriza um câncer em estágio mais avançado, na maioria das vezes.

Esta cobertura varia bastante de seguradora para seguradora no que se refere aos diagnósticos cobertos, variando de cinco até mais de dez doenças graves. Para cada doença há situações específicas de cobertura e exceções que precisam ser analisadas com cuidado.

Load More

Previdência Privada

Sim, mas é preciso estar atento a cinco pontos principais:

  • As vantagens tributárias.
  • O planejamento da herança.
  • As taxas de administração e carregamento.
  • O desempenho do gestor do fundo.
  • O horizonte de tempo do investimento.

São dois pontos que devem ser considerados:

  • Se você está considerando utilizar o plano como instrumento de transmissão de herança.
  • Se você declara o imposto de renda anual na versão simplificado ou na versão completa.

Sim , mas é importante observar alguns pontos:

  • Da mesma forma que uma aplicação tradicional é preciso considerar o tempo que pretende investir, a disciplina e o perfil de risco.
  • Observar as taxas de administração, carregamento e histórico de desempenho do gestor do fundo.
  • Os fundos de previdência não sofrem incidência de imposto de renda sobre os rendimentos a cada seis meses como os fundos tradicionais, sendo assim os valores que não são descontados se tornam novos rendimentos. É uma vantagem considerável no longo prazo.

No PGBL:

  • Se você declara no modelo completo é possível abater até 12% da renda bruta do valor base de imposto a ser pago.
  • Não é debitado imposto de renda sobre os rendimentos do plano a cada seis meses.
  • O imposto de renda é cobrado no momento do saque, sobre todo o valor acumulado.

A vantagem do PGBL é adiar o pagamento do imposto de renda pelo mecanismo do abatimento a cada declaração anual, observando o limite de 12% da renda bruta anual.

No VGBL:

  • Se você declara no modelo simplificado, não há como obter as vantagens que o PGBL oferece.
  • Não é debitado imposto de renda sobre os rendimentos do plano a cada seis meses.
  • O imposto de renda é cobrado no momento do saque, somente sobre os rendimentos.

Tanto o PGBL como o VGBL oferecem a mesma vantagem tributária de não sofrerem abatimento de imposto a cada seis meses. Esse valor não abatido se torna renda, sendo cada vez mais vantajoso na estratégia de longo prazo.

  • Em caso de perda da vida os saldos dos fundos de previdência privada passam diretamente aos beneficiários, sem a necessidade de inventário.
  • Como os saldos não entram no inventário, não podem ser penhorados para pagamentos de dívidas do espólio.
  • Não deveria incorrer ITCMD (Imposto de Transmissão Causa Mortis e Doações) nas transmissão dos saldos aos beneficiários, mas esse imposto tem tratamento federal e estadual. Alguns estados tem cobrado (ex.: Minas Gerais), nas transferências de saldos de previdência.
  • Como o imposto de renda à pagar de um VGBL é menor no momento da transferência, por incidir somente sobre os rendimentos, essa modalidade é a melhor escolha considerando o objetivo de transmissão de herança.
  • Outros beneficiários podem ser indicados para receber o saldo do plano, os planos de previdência não se encaixam nas leis que tratam dos direitos de herdeiros, caso outros beneficiários sejam indicados. Caso contrário os beneficiários legais que recebem os saldos na proporções indicadas pela lei.

Você deve ter ouvido muitas vezes o termo “longo prazo” quando se fala em previdência privada, mas esse é um conceito abstrato.

Longo prazo para uma pessoa pode ser um ano, para outra cinco, dez ou mais. Cada pessoa tem a sua própria ideia do que é longo prazo.

Pensando em Previdência vale a pena levar em conta os grandes investimentos que ainda temos planejado, como uma viagem, um curso de pós graduação ou a compra de um imóvel.

Em geral nesses eventos acabamos gastando todas nossas economias e atacando também o fundo de previdência.

O fundo de previdência deveria ser visto da mesma forma como é a contribuição para o INSS público, ou seja, um dinheiro que só dá para sacar a partir da aposentadoria e não para ser somado a outros investimentos para a realização de aquisições ou outras despesas.

Tendo essa questão em mente é importante levar em conta os fundos que aplicam parte dos recursos em ações. Esses fundos tem maiores chances de apresentarem maiores rentabilidades ao longo do tempo. A grande questão é que esse tempo pode ser 10, 20, 30 anos ou mais.

Aplicações em fundos que possuem ações geralmente funcionam em saltos, poucos meses ao longo de muitos anos são os que fazem a diferença. Portanto a chance de aproveitar esses “saltos” é permanecendo no fundo o maior tempo possível. Não recomendamos investir em ações se não existir a mentalidade de que esse investimento está separado dos demais objetivos.

Renda por Invalidez é um plano de previdência com uma cobertura de risco. É possível contribuir somente para essa cobertura de risco.

Em caso de Invalidez Permanente Total, seja por acidente ou doença, o segurado recebe uma renda mensal, que pode ser vitalícia ou por um prazo definido.

Entendemos que esse produto é superior em relação a cobertura de IFPD nos seguros de vida, pois cobre uma situação de invalidez permanente total tanto por acidente com por doença. Recomendamos como complemente à este produto, pensando em se precaver de uma situação de invalidez, a cobertura de IPA, pois inclui também situações de invalidez permanentes parciais devido à acidentes que são mais comuns em relação às situações de invalidez permanente total.

Não existe um plano ou cobertura para invalidez permanente parcial por doenças.

 

Exatamente para isso que existem os seguros de vida como forma de complemento aos planos de previdência privada.

Com um seguro de vida, você se protege de situação imprevistas que podem causar enorme impacto financeiro e comprometer suas reservas para aposentadoria.

Load More