Saiba como fazer cotação de seguro com essas 7 dicas
Man sitting at the table, holding a pen and signing contract. Focus on hands, unrecognizable person.

Saiba como fazer cotação de seguro com essas 7 dicas

Na hora de contratar qualquer tipo de seguro, todos procuramos por opções que combinem bons preços e coberturas adequadas as nossas necessidades, incluindo eventuais serviços adicionais e outras comodidades.

Contudo, para fazer um bom negócio é importante não ignorar uma etapa essencial: a cotação de seguro. Por isso, vamos indicar neste texto o que você deve levar em conta e quais erros evitar na hora de comparar entre as diferentes opções disponíveis no mercado. Boa leitura!

1. Procure um especialista

Fazer a cotação de um seguro significa procurar, entre diferentes ofertas, àquela mais alinhada a sua necessidade e que ofereça tranquilidade para você e sua família, sem abrir mão de um preço que caiba no seu bolso. Logo, o ideal é procurar opções no maior número possível de seguradoras.

E a razão para isso é simples: quanto mais consultas feitas, maiores as chances de encontrar a alternativa condizente com o que você está procurando. Por isso a ajuda de um especialista é essencial. O profissional especializado já tem um conhecimento prévio de quais as melhores ofertas do mercado para cada tipo de perfil, otimizando assim o seu tempo na busca da solução ideal.

Nessa hora, não ignore as cotações online. É cada vez mais comum que as empresas disponibilizem ferramentas que permitam que esse processo seja feito pela internet, sem que seja necessário sair de casa. Além disso, é possível também encontrar plataformas que concentram as ofertas de diferentes seguradoras em um único local, facilitando ainda mais a pesquisa. Avalie os tempos de resposta, pois quando precisar esse padrão de qualidade fará toda a diferença.

Considere também que, depois da contratação do seguro, será necessário pedir ajustes, atualizações, verificar pagamentos, tirar dúvidas e solicitar auxílio em caso de necessidade de uso das coberturas. Nesse momento a escolha de um especialista faz toda a diferença.

Considere também a reputação no mercado antes de continuar com o negócio. É essencial que elas estejam autorizadas a atuar no setor de seguros (por meio da supervisão da SUSEP, órgão que regulamenta o mercado, procure o número do corretor e valide no site). Ademais, confira a opinião de outros consumidores sobre cada empresa, para garantir que as experiências sejam sempre satisfatória e o atendimento prestado aconteça dentro do esperado.

2. Verifique as coberturas oferecidas

Veja de forma direta tudo aquilo que cada seguro promete cobrir em caso de sinistro, assim como o que cada um deles excluem da cobertura. Essa checagem é um dos principais pontos de uma cotação e evita que você seja surpreendido em um momento de dificuldades com algum problema pelo qual o seguro contratado não previa cobertura.

Em muitos casos, você irá se deparar com seguros oferecendo amplas coberturas, mas com o preço lá em cima. Do outro lado, também é comum encontrar seguros com o preço baixo, mas com coberturas que se restringem ao básico. Logo, procure estabelecer suas prioridades e encontrar um meio termo entre a extensão das coberturas e o preço a ser pago.

3. Confira quais os benefícios adicionais

Além da cobertura, verifique quais serviços que podem ser incluídos na sua apólice. A variedade dos benefícios dependerá bastante do tipo do seguro: é normal, por exemplo, que seguros auto contem com serviços como guinho 24 horas ou a possibilidade de utilizar um carro reserva. Já um seguro de vida também pode contar com diversos tipos de assistências.

Confira também em que condições esses serviços podem ser acionados, bem como se eles têm algum limite de utilização. Em geral esses benefícios são oferecidos sem custo adicional.

4. Compare os preços e veja do que você realmente precisa

Como você viu, coberturas amplas tendem a encarecer o preço a ser pago pelo seguro. Além disso, mesmo entre planos exatamente iguais, pode haver diferenças consideráveis nos preços cobrados por cada uma das seguradoras.

Isso acontece porque cada uma das empresas pode ter políticas e estratégias de mercado diferentes para calcular o risco e o preço a ser cobrado, o que interfere no prêmio, que é o valor a ser pago pelo segurado. Além disso, vale sempre ressaltar que o preço dos seguros não é tabelado, o que faz com que a concorrência seja forte e reforça a necessidade das seguradoras em oferecer preços competitivos.

Outra forma de economizar com o seguro é fazendo uma avaliação cuidadosa para incluir coberturas que fazem sentido de acordo com sua necessidade. Tal cuidado também evita que sejam colocados itens extras na apólice apenas por recomendação de terceiros.

5. Esclareça todos os pontos do contrato

A partir do momento em que forem encontradas opções interessantes de seguro, não se esqueça de garantir que todos os pontos do contrato condizem com aquilo que foi prometido e esclareça sempre eventuais dúvidas que possam surgir durante o processo de contratação. Caso a leitura desse documento não esteja clara o suficiente decepções podem ocorrer no momento em que for necessário acionar o seguro.

Por isso, não hesite em esclarecer qualquer dúvida que possa surgir. Se não houver prontidão e clareza do corretor para responder a essas questões é melhor ligar o sinal de alerta sobre a qualidade do serviço prestado.

6. Não omita informações de propósito

Para fazer a cotação do seguro e para continuar até a contratação, é sempre necessário fornecer algumas informações para a seguradora, por meio do corretor. Elas servirão como referência para o cálculo do preço.

Dessa forma, um dos erros mais comuns nessa hora é a omissão de informações importantes, como doenças preexistentes, por exemplo. Isso pode gerar problemas para o segurado, em diversos aspectos.

Caso a omissão seja descoberta, a seguradora pode desde recusar a cobertura, não pagar a indenização em caso de sinistro ou até mesmo denunciar o segurado por tentativa de fraude.

7. Faça a cotação de seguro com calma e nunca deixe para a última hora

A calma e o tempo são dois aliados de quem pretende contratar um seguro, principalmente se isso for feito visando uma renovação. Por isso, nunca deixe isso de última hora nem faça nenhuma etapa desse processo correndo, apenas para não ficar sem a proteção.

Com isso, será possível analisar cada oferta com calma, esclarecer dúvidas ou mesmo ir atrás de outras alternativas caso nenhuma das ofertas em mãos agrade você.

Todas as dicas de como fazer uma cotação de seguro devem ser acompanhadas de empresas com boa reputação no mercado e que se destacam pela confiabilidade do serviço prestado, ainda mais em um produto tão sensível quanto são os seguros.

Quer conhecer uma alternativa de empresa que não deixará você na mão? Entre em contato com a Segure.me e veja como podemos ajudá-lo.